terça-feira, 18 de setembro de 2012

A dor


Está doendo aqui dentro
Mas não posso calar essa dor
Não posso fazê-la cessar
Não posso acariciar nem beijar
Nem poderia cantar uma canção de ninar

Não posso espantar o seu medo
Minha dor é desejo que não tem lugar
Nem aqui, nem em você, nem lá
A dor está em mim...
Mas eu não sei onde ela está


Bruniele Souza
18/09/2012






6 comentários:

  1. Ese dolor que está en nuestro interior, en un vacío difícil de encontrar.
    Preciosa Poesía.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  2. Então a gente escreve.
    E sangra.
    E cicatriza.
    E vive pouco mais a cada dor.


    Um beijo, querida.

    ResponderExcluir
  3. Onde dói, doce amor? Descanse confiante que a cada manhã se renova a esperança e um dia tudo que dói, passa. ;)

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Oi,Bruniele!Pois é seria bom se de algum jeito pudéssemos acarinhar nossa dor e amenizá-la.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  6. E uma dor equivalente a de um parto! Mas não se parte, tira, divide mas pode ser vista com novas expectativas e consequentemente as dores serão abstraidas te deixando apenas as marcas da razão!

    ResponderExcluir